fbpx

Robôs trabalhando: o que já é realidade e impactos no mercado

robos trabalhando

Robôs trabalhando, para muita gente, ainda é apenas um cenário de filme de ficção científica. Um local de trabalho onde máquinas e humanos trabalham juntos, colaborando para alcançar um melhor resultado, para muitos parece algo distante. Mas não é.

O desenvolvimento de robôs para execução de atividades essenciais para a humanidade é cada vez mais uma realidade. Hoje, já é possível encontrar robôs trabalhando em diferentes áreas: auxiliando na execução de cirurgias que necessitam de movimentos precisos, entendendo com inteligência artificial os hábitos de consumo das pessoas para indicar produtos certeiros ou até atuando em grandes linhas de produção, acelerando processos e diminuindo custos.

Fato é que essa é uma realidade que deve ser positiva para o desenvolvimento do trabalho. Contar com o apoio de robôs e inteligência artificial para algumas tarefas, faz com que seja possível focar o tempo humano em atividades cada vez menos repetitivas e cada vez mais importantes.

Se você se interessa pelo tema e quer saber mais como essa tecnologia pode ser benéfica para o seu trabalho, acompanhe esse post!

História e evolução dos robôs no mercado de trabalho

O desenvolvimento de tecnologias para ajudar na automação de atividades no trabalho não começou a ocorrer agora. Desde a Primeira Revolução Industrial, que começou no final do século XVIII na Inglaterra, buscamos solução tecnológicas para questões do dia a dia.

Na época, a produção que era artesanal passou a ser manufaturada por máquinas à vapor, aumentando a escala de produção.

A partir daí, o desenvolvimento dessas máquinas só evoluiu. Na Segunda Revolução Industrial, que aconteceu na segunda metade do século XIX, vimos grandes avanços em diferentes áreas, como indústria, meios de transporte e comunicação. A energia elétrica proporcionou a invenção de diversos aparelhos e máquinas que ajudaram, por sua vez, na descoberta de outras tecnologias. O avanço da tecnologia começou a acontecer de maneira mais acelerada.

Atualmente, temos um cenário bem diferente daquele na Primeira Revolução Industrial: em 2018, 87% da população mundial já tinha acesso à energia elétrica. A internet possibilita o compartilhamento em tempo real de conhecimento e informações. As barreiras físicas não conseguem mais parar a troca entre pessoas que estão em diferentes lugares.

E é nesse cenário que o desenvolvimento de robôs que trabalham está acontecendo.

Robótica Colaborativa: o que é?

A robótica colaborativa é a tecnologia atual que permite que robôs e humanos trabalhem em um ambiente de colaboração, aumentando a produtividade ou especificidade das atividades.

Isso acontece, pois, esses robôs são desenvolvidos com sensores e programações para trabalharem junto com os humanos. E a ideia aqui não é que os robôs que trabalham “roubem” e ocupem as atividades dos humanos – e esse é um medo recorrente de muita gente.

A intenção é que os robôs otimizem e facilitem o trabalho dos humanos. Com isso, é possível que atividades muito específicas ou ainda repetitivas sejam feitas de maneira automatizada, sendo possível focar a atenção humana em atividades que são realmente desafiadoras e importantes.

Aplicações na indústria dos robôs colaborativos

Como falamos, os robôs colaborativos estão presentes em diferentes áreas de trabalho, inclusive na indústria.

É possível encontrá-los, por exemplo, no transporte de materiais pesados em indústrias automobilísticas. Esses robôs desempenham atividades importantes que precisam de esforços repetitivos, resistência, rapidez, força e até precisão.

Por serem programados por humanos, eles têm a capacidade justamente de reproduzir algum comportamento nosso, mas com a precisão que a programação permite.

Porém, é importante ressaltar que ainda não existem robôs colaborativos generalistas, ou seja, que desempenham tarefas em contextos muito diferentes. Um carro inteligente, por exemplo, é programado apenas para seguir os comandos daquela tarefa específica: conduzir o veículo. Ele não conseguirá desempenhar a mesma função que um robô utilizado na medicina, para fazer cirurgias precisas de coração, por exemplo.

Portanto, é preciso desenvolver os robôs exatamente para a função específica a qual ele irá executar. E, do ponto de vista da indústria, é necessário saber onde utilizar cada tipo de robô.

Benefícios e importância da robótica no mercado de trabalho

Benefícios e importância da robótica no mercado de trabalh

As novas tecnologias já fazem parte da vida de muita gente, em todos os continentes do mundo. E, quando falamos do mercado de trabalho, não seria diferente.

A utilização de robôs no mercado de trabalho traz diversos benefícios:

Aumento na produtividade

Os robôs têm a capacidade de aumentar a produtividade das empresas já que conseguem desenvolver atividades importantes com maior velocidade e precisão.

Mitigação de falhas

Quando tratamos de atividades que devem ser muito precisas e calculadas, a utilização da robótica traz um ganho enorme. Isso pois os sentidos humanos não são capazes de calcular as atividades com tamanha precisão, estando mais expostos à riscos de falhas.

Diminuição de custos

Com esse aumento na produtividade e a diminuição de falhas, também é possível diminuir o custo da produção. Já que os funcionários não precisarão mais atuar em atividades repetitivas, eles podem otimizar seu tempo em tarefas realmente necessárias, diminuindo o custo com salários, por exemplo. Além disso, por serem mais precisas as máquinas evitam desperdícios.

Funcionários mais engajados

Tarefas manuais e repetitivas geram uma carga de estresse muito grande nos colaboradores. Quando são utilizados robôs para essas atividades, é possível que os funcionários foquem em atividades que aumentam o nível de troca de informações e os deixe mais engajados com o papel que estão desempenhando.

O que esperar da robotização para o futuro?

Para o futuro, como vimos em outras Revoluções Industriais, podemos esperar um cenário onde robôs e humanos dividam os espaços de trabalho. Todo o tipo de atividade que pode ser automatizada, será.

E a intenção não é diminuir postos de trabalho. Mas, sim, transformar a relação dos seres humanos com o trabalho. A natureza do trabalho humano vai se transformar ainda mais: o que pode ser feito por máquinas assim o será. Mas o fator humano vai se tornar cada vez mais importante e um fator, também, de diferenciação nas empresas. Portanto, para um negócio ser bem sucedido será necessário a colaboração dos dois fatores: robôs e humanos trabalhando juntos para uma melhor produtividade.

Quer saber ainda mais sobre como as máquinas e robôs surgiram? Saiba mais sobre inteligência artificial: onde surgiu e alguns exemplos atuais de sua aplicação.

0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Privacy Preferences
When you visit our website, it may store information through your browser from specific services, usually in form of cookies. Here you can change your privacy preferences. Please note that blocking some types of cookies may impact your experience on our website and the services we offer.